O Livro de Mateus.

Sefer Matitiyahu

Importante

O domínio netsarim.ong.br é propriedade de pessoa física e não está vinculado a qualquer tipo instituição, religiosa ou não.

Todas as páginas do site netsarim.ong.br obedece rigorosamente as seguintes regras:

contato: contato@netsarim.ong.br


Porque alguns nomes estão diferentes?

No mundo antigo, o som do nome pessoal era muito importante, pois seu significado estava intimamente relacionado a personalidade, reputação e caráter, ou seja, o nome era a própria pessoa, e não apenas um som que a representava.

Resumidamente, aconteceu que os originais das Escrituras Sagradas foram escritos em hebraico e aramaico, enquanto as traduções brasileiras, em sua maioria, se baseiam em textos gregos.

Os nomes adaptados são consequencias dos diferentes sistemas fonéticos entre diversos idiomas. Nos idiomas existem sons que são impossíveis de serem reproduzidos por estrangeiros. Mesmo se forem transliterados, o som resultante pode ser completamente diferente do original.

As escrituras que temos acesso passou por esta dificuldade em duas etapas: do hebraico para o grego e do grego para as líguas latinas. Estas adaptações sobrepostas criaram equivalências para os nomes das pessoas, lugares e objetos, chegando a desconectá-los de seu significado.

Nesta compilação, devido a seus imensuráveis valores, os nomes dos patriarcas Abraão, Isaque e Jacó, e os nomes de Noé, Moisés e Jesus, terão suas representações fonéticas escritas diretamente no texto, pois o som de seus nomes nunca deveriam ter sido substituídos por equivalências nos mais diversos idiomas.

Para facilitar a leitura, os demais nomes de personagens, lugares e objetos estarão marcados em verde, azul ou cinza. A sobreposição do mouse, ou o toque, mostrará suas representações fonéticas, ou seu significado, ou uma explicação/curiosidade relativo a palavra.





ספר מתיתיהו
Sefer Matitiyahu

O Livro de Mateus



baseado na tradução
de Sha’ul Bentsion original

Disponibilizada pela primeira versão do site do Grupo Torá Viva


Prefácio

Matitiyahu, ou Matai como trazem algumas versões hebraicas, é talvez um dos livros mais importantes para que possamos compreender a vida e a obra de Yeshua, nosso Messias.

A primeira dentre todas as bessorot (Boas Novas) a ser escrita, Matitiyahu é talvez o livro bíblico onde pode-se sentir o maior impacto da gradativa remoção da judaicidade da fé em Yeshua. Por outro lado, é também dotado de um riquíssimo legado de testemunhas textuais e históricas que nos permitem chegarmos ao texto mais próximo daquele que, há quase 2 mil anos, foi o responsável por voltar muitos corações judaicos ao Messias de Israel.

Esta obra apresenta um texto crítico, cuidadosamente estudado e analisado de modo a trazer para o leitor a maior fidelidade possível ao original. Todavia, o trabalho da crítica textual também preserva em notas de rodapé todas as variantes – sendo assim uma valiosa ferramenta não apenas para o leitor convencional, como também para aqueles que desejam se aprofundar nas diferenças textuais.

Além disso, o texto visa também esclarecer dezenas de expressões idiomáticas semitas, tanto do hebraico quanto do aramaico, muitas vezes de difícil compreensão.

A riqueza de notas de rodapé é quase sem precedentes no português, e não apenas visa elucidar o texto, como ainda educar o leitor acerca das diferentes variantes textuais existentes, de uma transparência nunca antes vista no português – bem como dar a certeza necessária de que, não importando a versão ou o manuscrito utilizado, a essência fundamental da mensagem de Yeshua é a mesma em todas as versões.

Assim sendo, como o texto apresenta fielmente as variantes textuais, o leitor é brindado com a independência para até mesmo discordar da opção realizada por este humilde tradutor.

Tenho a certeza de que utilizei o máximo de minha dedicação nesta obra, e se não fiz mais ou melhor, foi por conta de minha própria humanidade. De qualquer forma, tenho a convicção de que nossos objetivos foram plenamente atingidos.

Sha’ul Bentsion

Início